EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS DA QUIROPRAXIA

EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS DA QUIROPRAXIA

A Quiropraxia é uma prática muito antiga, há relatos que Hipócrates, “o pai da medicina”, que viveu entre 460 a. C. a 377 a. C., exerceu a prática, inclusive deixou manuscritos com explicações que apontam as inconsistências na coluna vertebral como causadora de muitas dores e até mesmo de outras doenças.

Porém, muito antes disso, entre 2.700 a. C. e 1.500 a. C., chineses e gregos relataram, através de manuscritos, maneiras e exercícios rudimentares executados através de manipulação articular nos membros inferiores do corpo humano, com o intuito de diminuir as dores lombares.

Com a evolução dos estudos sobre a Quiropraxia em 1895, o pesquisador norte americano, Daniel David Palmer, fez uso das mãos para tratar os seus pacientes, daí surgiu o nome Quiropraxia que literalmente significa: quiro – mãos, e práxis – prática.

EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS DA QUIROPRAXIA

O Dr. Palmer fundou a primeira escola voltada para a Quiropraxia do mundo, isso em 1897, em Davenport, Iowa, nos Estados unidos, hoje uma faculdade de nome Palmer Chiropractic College.

Mundialmente conhecida e praticada em muitos países, a Quiropraxia é um tratamento que atua no sistema neuro-músculo-esquelético, em síntese, afirma que os nervos, músculos e esqueleto precisam estar em perfeita sintonia para o bom funcionamento da estrutura corporal humana, por isso, a Quiropraxia é completa para tratar dores de coluna:

  • Dores nas costas;
  • Escoliose;
  • Hérnia de disco;
  • Dor no nervo ciático;
  • Dor na coluna vertebral;
  • Dor na coluna lombar;
  • Dor na coluna cervical.

EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS DA QUIROPRAXIA

A prática do tratamento da Quiropraxia está fundamentada em um conceito amplo que une a ciência e o senso popular, pois existe o conhecimento técnico e científico sobre o corpo humano, sua fisiologia e a anatomia, mas também não ignora os aspectos emocionais do paciente e, além disso, avalia as circunstâncias do estilo de vida do paciente.

Em vários países, entre eles Estados Unidos e Canadá, a Quiropraxia está integrada aos sistemas de saúde. Aqui no Brasil a profissão de Quiropraxista está incluída no Código Brasileiro de Ocupações e a regulamentação da profissão está definida no projeto de Lei nº 1436/2011, ainda em andamento. Estando devidamente regulamentada como uma profissão do Fisioterapeuta.

As bases científicas da Quiropraxia

EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS DA QUIROPRAXIA

A sustentação científica da Quiropraxia está no fato de que o sistema nervoso é o influente direto em todas as funções do corpo humano, e que sua ligação à coluna vertebral, propõe que a manipulação articular feita com o uso exclusivo das mãos, durante a sessão de Quiropraxia, tenha como objetivo corrigir as sub-luxações.

A sub-luxação é o desalinhamento na vértebra e que influencia no trânsito de energia nervosa do cérebro para o corpo, e a Quiropraxia é a prática mais indicada para resolver este problema.

As sub-luxações acometem as pessoas com muita frequência, pois os maus hábitos como a má postura, ou mesmo as quedas, ou os acidentes, afetam diretamente o funcionamento do corpo, além disso, a carga complexa de estresse da vida diária reflete negativamente, principalmente ocasionando dores nas costas, dores na coluna cervical, cifose, hérnia de disco e uma série de problemas, que a Quiropraxia tem condições de tratar.

Pense no seguinte:

  • Quando um osso da coluna está fora do alinhamento ideal, a sub-luxação acontece e o nervo, que segue junto com este osso, sofre pressão, e a consequência são dores, às vezes muito intensas, e não apenas dor na coluna, mas sim, dores generalizadas, inclusive dor no ciático, dor na caixa torácica, falta de ar, taquicardia e até mesmo dor de cabeça.

 

A Quiropraxia está fundamentada em bases sólidas

Nos últimos anos, as propostas terapêuticas têm passado por um grau de exigência científica bem mais severo.

Durante as pesquisas científicas o grau de exigibilidade e validação é rigoroso. Felizmente a Quiropraxia tem se apresentado com estudos clínicos controlados e selecionados de forma aleatória, que fortalecem a base científica da técnica Quiropráxica.

Os últimos quatro estudos sobre lombalgia, por exemplo, após revisar toda a literatura disponível e com prova científica, constataram que a manipulação articulada é a indicada para diminuir a intensidade da dor. Confira abaixo quais são eles:

  • Em 1991, pela corporação RAND, nos EUA;
  • Pelo ministério da saúde do Canadá, em 1993;
  • Em 1994, pelo departamento da saúde dos Estados Unidos;
  • Pela Associação de clínicos gerais do EUA, em 1996.

Em todos esses casos concluiu-se que a Quiropraxia é benéfica e curativa, principalmente com ampla efetividade para alívio imediato da dor.

Outro estudo relevante foi realizado pelo Professor Dr. Daniel C. Scherkin, de Seattle, e na ocasião em conjunto com o Professor Dr. Frederick A. MacCornack, do Colorado em Greely.

Após observarem pacientes de vários médicos da região que estavam sendo tratados de dores lombares, concluíram que:

  • Os pacientes tratados com a Quiropraxia retornavam às suas atividades normais, em média de 10 a 11 dias, enquanto que os aqueles sem o tratamento da Quiropraxia precisam em torno de 40 dias para retornar.

O mesmo estudo revelou que a grande maioria, cerca de 48% desses pacientes, necessitaram de confinamento por mais de uma semana em comparação a 17% dos que foram tratados por Quiropraxia, conforme publicação no Western Journal of Medicine, em março de 1989.

No Canadá, no ano de 1989, no auge da inclusão da Quiropraxia como prática regulamentada e inclusa nos tratamentos de médicos fisioterapeutas, 62% desses profissionais indicavam a Quiropraxia nos tratamentos, e 10% dos médicos eram os próprios Quiropraxistas.

Há centenas de pesquisas que relatam o quão seguro é o tratamento de Quiropraxia para incômodos das articulações, principalmente na coluna vertebral. Mas não se restringe somente a coluna. Articulações como punho, ombros, cotovelo, joelho e tornozelo também fazem parte dos estudos e tratamentos quiropráticos.

Para citar alguns:

  • Um estudo feito por T. W. Meade, concluiu que a quiropraxia garante benefícios compensadores e de longa duração se comparado com tratamentos em hospitais e ambulatórios, quando falamos de lombalgia.
  • Médicos e quiropraxistas da Corporação RAND atestaram que a manipulação articular é mais efetiva do que a mobilização e fisioterapia em problemas de dor cervical.
  • Evidências do senso comum sobre a Quiropraxia
  • Existem ainda trabalhos de pesquisa preliminares, não controlados, sobre a efetividade da Quiropraxia, como seus benefícios em relação à hipertensão.
  • Um estudo prévio com 58 pacientes de ascendência afro-americana, com mais de 40 anos de idade, que receberam o tratamento de Quiropraxia, durante um ano, fez com que, surpreendentemente, os investigadores descobrissem que, em pacientes com um IMC – índice de massa corporal, menor que 50, a pressão sanguínea diastólica diminuiu significativamente durante o curso do tratamento.
  • Os pacientes com um IMC superior a 50, que são considerados com obesidade grave, a queda da pressão não foi à mesma. Isso levou os pesquisadores a sugerir que pacientes obesos podem ser “mais resistentes” a uma redução da pressão arterial durante o tratamento quiroprático. Estudo publicado em McMasters KL, et al. Blood pressure changes in African American patients receiving chiropractic care in a teaching clinic: a preliminary study. Journal of Chiropractic Medicine 2013; 12(2): 55-59.
  • Isso tudo sem contar que a fisioterapia Quiropráxica se tornou tão vasta que a própria Associação Nacional de Fisioterapia Quiropráxica (ANAFIQ), promove ramificações para sub-especialidades, dentre elas: Quiropraxia em Gestantes, Quiropraxia em Pediatria, Quiropraxia Desportiva, Terapia Instrumental Quiropráxica, Fisioterapia Quiropráxica Neurológica, Radiologia Quiropráxica e Espinografia, etc.

EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS DA QUIROPRAXIA

As evidências científicas da Quiropraxia estão sólidas no relato dos pacientes tratados pela técnica, por isso, a conversa e o contato com as pessoas que já recorreram ao método para tratar dor nas costas, são importantes. Conheça nossa proposta de tratamento Quiropráxico em nossa Clínica de Quiropraxia em Salvador, localizada no Caminho das Árvores. Para mais informações ligue para a nossa central de atendimento 71 3480-1854 – 3102-0202. Ou marque sua consulta pelo nosso WhatsApp: 71 9 9678-9696.